Património e identidade. Reflexões sobre a intervenção patrimonial contemporânea nos castelos em Portugal

Autores/as

  • Júlia Cristina Pereira de Faria Universidad de Alcalá

DOI:

https://doi.org/10.22530/ayc.2015.N7.327

Resumen

O conceito de património tem vindo a sofrer alterações para se adequar à multiplicidade de significados que o mesmo aporta para diferentes culturas, conduzindo a uma acumulação de património. Além disto, a crescente afluência de visitantes aos lugares patrimoniais foi interpretada como um benefício económico, tendo tido um impacto significativo nas intervenções patrimoniais, nomeadamente na progressiva musealização e adaptação à fruição pública.

O património deixou, assim, de ser um processo de construção de identidade(s). Sendo que os castelos portugueses constituem um factor identitário para as comunidades onde se inserem, verificou-se, após uma análise da relação entre as intervenções patrimoniais contemporâneas nos castelos e as singularidades de cada contexto territorial, que estas não constituem um ponto de partida.

Neste sentido, para colmatar esta problemática, deverá haver uma análise profunda do contexto local e uma maior participação da comunidade com vista à definição do património como um processo de construção de identidade(s).

Biografía del autor/a

Júlia Cristina Pereira de Faria, Universidad de Alcalá

Doctoranda en Arquitectura

Publicado

2015-04-01

Cómo citar

Pereira de Faria, J. C. (2015). Património e identidade. Reflexões sobre a intervenção patrimonial contemporânea nos castelos em Portugal. ARTE Y CIUDAD. Revista De Investigación, (7). https://doi.org/10.22530/ayc.2015.N7.327

Número

Sección

Artículos